segunda-feira, 31 de maio de 2010

Dia Mundial Sem Tabaco



Hoje, dia 31 de maio é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. Este ano a Organização Mundial de Saúde (OMS) escolheu o tema “Mostre a verdade. Advertências sanitárias salvam vidas”.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) explica que a indústria do tabaco utiliza embalagens atraentes para captar novos consumidores e estimular o consumo de seus produtos entre os que já fumam, o que acaba desviando a atenção dos consumidores dos efeitos mortais e das graves doenças que o tabagismo causa à saúde.

A fumaça do cigarro contém toxinas que produzem irritação nos olhos, nariz e garganta, bem como diminuem a mobilidade dos cílios pulmonares, ocasionando alergia respiratória em fumantes e não-fumantes.
Pesquisas evidenciam as perdas econômicas causadas pelo cigarro em fumantes e não-fumantes, tais como: faltas ao trabalho; queda de produtividade; aposentadorias precoces; mortes prematuras; custos com a manutenção de imóveis, aparelhagens, móveis, tapetes, cortinas, etc. danificados; incêndios rurais e urbanos; acidentes de trabalho e, acidentes de trânsito.
Ressalte-se que a totalidade dos gastos sociais decorrentes do tabagismo supera em muito a arrecadação de impostos que ele proporciona: o câncer, segunda causa de morte por doença no país, é responsável por grandes gastos com tratamentos e internações hospitalares, uma vez que 90% dos cânceres de pulmão e 30% de todos os outros tipos de câncer são devidos ao tabagismo.
As doenças cardiovasculares, primeira causa de morte no país, bem como a bronquite crônica e o enfisema, estão diretamente relacionadas ao uso de tabaco e geram importantes gastos na área da saúde.
Apenas estes dois exemplos nos dão a dimensão das perdas econômicas geradas pelo tabagismo, aliados à queda na qualidade de vida do trabalhador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário